terça-feira, 6 de janeiro de 2009

RENÚNCIA


Renunciar. Todo o bem que a vida trouxe,
toda a expressão do humano sofrimento.
A gente esquece assim como se fosse
um vôo de andorinha em céu nevoento.
Anoiteceu de súbito. Acabou-se
tudo... A miragem do deslumbramento...
Se a vida que rolou no esquecimento
era doce, a saudade inda é mais doce.
Sofre de ânimo forte, alma intranquila !
Resume na lembrança de um momento
teu amor. Olha a noite : ela cintila.
Que o grande amor, quando a renúncia o invade
fica mais puro porque é pensamento,
fica muito maior porque é saudade.
Olegário Mariano

3 comentários:

tossan disse...

Quando não escreves, escolhes maravilhosamente bem o poema e a foto, falando em photo vou te dar uma queres? Bj

Pelos caminhos da vida. disse...

Vim agradecer sua visita no meu espaço,e que vc volte mais vezes,serás bem vinda.

beijooo.

ICH LÍEBE DÍCH-2 disse...

Seja bem vinda!

E que apartir de agora nossa amizade cresça....
Fique cm Deus!
Bjs..Dina