quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

ALMAS GÊMEAS SEPARADAS


Não viestes espontaneamente.
Eu chamei por ti e viestes meiga . .. sorrindo delicada.
Ainda permaneces aqui.
Ficastes e nos teus braços e em tua alma agasalhei-me . . .
Acolhestes a minha carência e no teu mundo entrei . . .
Nos sonhos, na poesia, no enternecer das melodias
[como filho da lua], foi o mundo em que sempre orbitei.
E como entrei no teu, para o meu te chamei. . .
E nas confidências trocadas , entre queixas e risadas,
Descobrimos tantas coisas em comum
Que fazem-nos almas gêmeas andando por estradas separadas !


Laur@´s Poesias

5 comentários:

tossan disse...

Parece o encontro da Lua com o Sol! Bj

Simplesmente *Ana* disse...

"...e nos teus braços e em tua alma agasalhei-me..."

que lindo encontro!


bjinhus no coração!

Bill Stein Husenbar disse...

E que doce encontro.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

Cadinho RoCo disse...

Intrigante como é que existenm tantas almas gêmeas em estradas separadas.
Cadinho RoC

Serena Flor disse...

Que lindo amiga...adorei este encontro!
Um grande beijo e um Domingo de paz e encontros pra você!