quarta-feira, 27 de maio de 2009

FLASH DE UM MOMENTO



Folhas amassadas pelo chão.
Um vento chega devagar pela janela e adentra meu quarto.
Entra e fica.
O sol na sua trajetória de luz vai chegando ao fim da sua missão.
A lua meio tonta e pouco cheia, com sua sabedoria, sobe devagar dando espaço as estrelas. Nessa transferência de fatos, tento começar uma poesia meio espaçosa e espontânea para entender a tua pessoa.
Uma existência longe, mas perto de algum fragmento de nossas vidas.
Não sei dos seus sonhos reais e nem onde mora.
Não sei dos teus amores e suas decepções flagradas pelos teus desejos.
Não faço parte do teu passado.
Mas o presente existe em nossas distancias.
Flash de um momento.
Um nome encaixa no teu corpo inexistente para o meu olhar, que brilha ao receber instantaneamente palavras de carinho, conseqüência de uma afinidade surrupiada pela vontade única de coexistir nossos mundos.
Um curto tempo de reverencia.
A noite entra.
As horas passam devagar.
A poesia flui naturalmente.
É como se fossemos cúmplice da nossa história.
Uma relação entre o tempo e os meus pensamentos.
Palavras saem das orbitas, a caneta desliza magicamente sobre o papel.
Uma afinidade, um flash.
Murmuro teu nome.
Como se o timbre da minha voz pudesse chegar até você em doces melodias.
E no eco do vento cigano que afagou meus cabelos tento vivenciar essa hora que se perde nos minutos que antecede essa minha noite.
Há vida nesse sentimento. Há amor.
Coração que pulsa e fervilha diante do teu olhar invisível.
Meus sonhos se misturam com o brilho da lua.
Fito a eternidade. Algo me surpreende.
Estou vulnerável.
Um raio de luz no céu incendeia meu olhar como se fosse uma explosão cósmica.
Sua voz retorna ao meu ouvido como um sussurro natural vindo de fontes longínquo.
Vento que me segreda algo.
Vento que me fala de você.
A coreografia dos meus lábios se move para sua boca.
Tento sentir o infinito do teu gosto. Palavras saem de dentro.
Tudo se transformam em poesia. Tudo retorna a minha alma.
Vejo sonhos. Vejo seu nome e pronuncio.
Tudo é mágico. Tudo num flash desse meu momento.



( Soraia )

11 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

Mais tarde vou publicar um post novo e vai ter selinho,depois pegue lá.

beijooo.

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Neide.

UIA!!!!
"...no eco do vento cigano que afagou meus cabelos...";
"...uma explosão cósmica...";
"A coreografia dos meus lábios se move para sua boca...";
"...flash desse meu momento."
Cheio de romantismo e serenidade. Muito lindo!! :-)



BOA NOITE E BONS SONHOS!!!

♥.·:*¨¨*:·.♥ Beijos mil! :-) ♥.·:*¨¨*:·.♥

Pelos caminhos da vida. disse...

Tem selinho nota 10 lá pra vc amiga.

beijooo

Avassaladora disse...

Neide, minha amiga!

Desse jeito quem fica vulnerável e a gente...

Com um poema assim, nossas emoções vão nos deixando na lona...rsrsrs

Lindo!

Vc sempre escolhe poemas e poesias de pessoas que a gente pouco conhece e que são maravilhosas...

Parabéns!

Beijos e carinhos!


PS: Obrigada por seu carinho e amizade... Vc é deveras especial!

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

A glória da amizade não é a mão estendida,
nem o sorriso carinhoso,
nem mesmo a delícia da companhia.
É a inspiração espiritual que vem quando você
descobre que alguém acredita e confia em você.

(Ralph Waldo Emerson)

Visite meu novo blogger
UMA ILHA PARA AMAR
http://eduardopoisl.blogspot.com/

Um grante abraço do amigo Eduardo Poisl

JC disse...

Olá Neide!
Poema lindo, de emoções fortes.
Beiinhos

Carla disse...

um momento...um flash que nos faz sonhar
obrigada pela visita. Tenho novo post
beijo

Dri Viaro disse...

Bom dia minha amiga
bjsss

Multiolhares disse...

Por vezes procuramos, pensamos para fazer poesia, mas aí descobrimos que ela é a vida e então passa a fluir normalmente
Bj

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá, belo Flash...Espectacular....
Beijos

Estela disse...

Uau! Que lindo, esse "Flash"!