sexta-feira, 21 de novembro de 2008

SAUDADES

Saudades ! Sim. . . talvez. . . e porque naõ ?. . .
Se o nosso sonho foi tao alto e forte
Que bem pensara vê-lo até a morte
Deslumbrar-me de luz o coração !

Esquecer ! Para quê ?. . . Ah ! como é vão !
Que tudo isso , meu amor, nos não importe
Se ele deixou beleza que conforte
Deve - nos ser sagrado como o pão !

Quantas vezes, amor , já te esqueci
Para mais doidamente me lembrar
E quem dera que fosse sempre assim :
Quanto menos quisesse recordar
Mais a saudade andasse presa a mim !

FLORBELA ESPANCA

Um comentário:

Simplesmente *Ana* disse...

Saudades saudades...
um sentimento que ainda não entendo se é bom ou ruim...
um dia vou conseguir entender!!!

bjinhusss

Fica com o Pai Celestial!!!